Tuesday, May 31, 2011

Mais outra artéria "privatizada"?


Já não bastava o caso da rua paralela ao Albatroz, para agora fazerem coisa igual no pequeno troço íngreme junto à antiga bomba da Shell / Discoteca Bauhaus, paredes meias com a Marginal? Desde quando aquilo é uma travessa privada, para que a possam vedar?

Friday, May 27, 2011

S.O.S Animal

In Jornal de Região (25/5/2011)

Santo António

Thursday, May 26, 2011

A partir de 5 Jun. no Centro Cultural de Cascais

In Expresso Online (26/5/2011)

«Fotos da famosa sessão de Bert Stern com Marilyn Monroe, dias antes da morte da atriz. Veja aqui parte dessas fotos (algumas estarão expostas a partir de 5 de junho no Centro Cultural de Cascais) [...]»

Tuesday, May 24, 2011

Edital da obra da Rua Conde Moser


Vem aí o quê? Queremos saber o que vai nascer na antiga maternidade.

Estoril Jazz


Mais informação aqui.

Monday, May 09, 2011

Passagem pedonal e ciclável sobre a ribeira de Oeiras

Chegado por e-mail:


«Bom dia

Sabe de alguma organização de cidadãos no concelho de Oeiras que pudesse pegar neste assunto, concordando com ele?
Coloquei esta sugestão há dois anos mas, como é hábito nas Câmaras, nem resposta tive.
Obrigado
Cumprimentos
João Pedro Fernandes

---------- Forwarded message ----------
Nome:* João Pedro Fernandes
Morada:* Oeiras
Freguesia:* Oeiras e São Julião da Barra
Email:* jpmfernandes@gmail.com
Assunto:* Passagem pedonal e ciclável sobre a ribeira de Oeiras
Mensagem:* Gostaria se sugerir a construção de uma ponte sobre a ribeira de Oeiras, na zona das estações de comboios de Oeiras e Santo Amaro. Provavelmente seria até de baixo investimento, pois talvez se pudesse suportar na ponte do comboio. Esta passagem teria as seguintes vantagens: 1) passageiros que aguardam na estação de Santo Amaro, com oferta de comboios de menor qualidade, poderiam facilmente deslocar-se a pé para a estação de Oeiras 2) circulação facilitada de peões entre as duas zonas, evitando o esforço de subida e descida do vale 3) facilitar circulação de ciclistas entre as duas zonas, com a mesma vantagem, permitindo manter o nivelamento do terreno existente Penso que esta medida poderia fazer muito pela mobilidade não automóvel naquela zona. Muito obrigado pela atenção João Pedro Fernandes»

Friday, May 06, 2011

Projecto de alteração ao Regulamento da Urbanização e Edificação do Município de Cascais

Aviso n.º 10362/2011. D.R. n.º 88, Série II de 2011-05-06
Município de Cascais
Projecto de alteração ao Regulamento da Urbanização e Edificação do Município de Cascais

Thursday, May 05, 2011

Aqui ficam as fotos do lote da antiga maternidade




Em resposta ao post «Alguém sabe?». Dada a extrema rapidez, que agradecemos, em terem afixado o respectivo cartaz logo após aquele post, muito mais agradecidos ficaríamos se alguma outra alma caridosa informasse sobre o que se preparam para construir ali. Pode ser?

Miramar / Comunicado da AMME:

Demolição da Vila Arriaga foi revogada



Obrigado à Provedoria. Obrigado à CMC. Que, finalmente, germine o bom senso, o bom gosto e o respeito pelo património, isso é o que conta!

Wednesday, May 04, 2011

Câmara suspende plano de reconstrução do Hotel Miramar

In LUSA
2011-05-04, 13h41


«Cascais, 04 mai (Lusa) -- A Câmara de Cascais suspendeu o plano de reestruturação do Hotel Miramar, que previa uma nova unidade com 100 quartos, uma exigência da população, que considerava o documento um atentado urbanístico.

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras (PSD), afirmou hoje aos jornalistas à margem da inauguração das novas instalações da PSP de São Domingos de Rana, que deu ordem de suspensão do plano de reestruturação do Hotel Miramar por considerar que "não era correto".

"Decidi suspender o plano porque não me pareceu que a intervenção que estava a ser proposta era correta e agora estou à procura de uma alternativa", disse Carlos Carreiras, sublinhando que a decisão já estava tomada desde que tomou posse como presidente da Câmara (fevereiro de 2011).

O autarca quer agora encontrar uma solução que pode passar por "fazer um bom enquadramento do plano de pormenor, alterando os termos de referência".

O plano em causa previa construir um empreendimento hoteleiro com um mínimo de 100 quartos.

Este Plano de Pormenor de Reestruturação e Urbanização do Terreno do Hotel Miramar - destruído quase na totalidade por um incêndio, em 1975 -- mereceu fortes críticas da população.

No mês passado, a Associação de Moradores do Monte Estoril criou uma petição a exigir o arquivamento do plano de pormenor existente, considerando que o projeto representava um "atentado urbanístico".

Carlos Carreiras prometeu ainda manter contacto com os moradores do Monte Estoril para lhes dar conta do processo e discutir as soluções que vierem a ser encontradas.»