Wednesday, June 18, 2014

EM DEFESA DO MERCADO DE CASCAIS E DO BEM-ESTAR DOS CIDADÃOS


Chegado por e-mail:

«O Mercado de Cascais é, como o nome indica, primeiro de tudo um MERCADO, um ícone de Cascais e um bom projecto de arquitectura modernista que MERECIA SER CLASSIFICADO COMO IMÓVEL DE INTERESSE CONCELHIO.

Como bem sabem todos os que frequentam este espaço, o Mercado Municipal de Cascais hoje designado “Mercado da Vila” é muito estimado não só pelos seus habitantes como por muitos que vêm de longe, sendo notória a frequência de estrangeiros que admiram o ambiente tradicional e os bons produtos regionais sem necessidade nenhuma de serem etiquetados como “gourmet” para serem apreciados.

Isto não quer dizer que este conjunto edificado e sua natural envolvente não possa ser aproveitada também para novos usos, mas NÃO AO PONTO DE O DESVIRTUAREM E ATÉ DEMOLIREM como se viu com a alteração das letras originais e demolição de estruturas, para não falar do abate de árvores para dar lugar a um miserável estacionamento sem qualidade nenhuma, um mar de alcatrão sem gosto nem cuidado paisagístico. De notar que foi assumido pela Câmara, e assinado pelo anterior Presidente António Capucho num documento/resposta à Cidadania Cascais que se iria proceder a “um conjunto significativo de obras de recuperação e requalificação do Mercado, sem qualquer alteração da respectiva traça arquitectónica nem da vocação actual do Mercado de Cascais”.

Nos últimos dias a vida tornou-se UM INFERNO para quem vive junto ao Mercado, com a poluição sonora que atinge valores que claramente desrespeitam a legislação vigente. É esta a ideia de Cultura que agora se defende para a Vila?

Por isso exigimos que RESPEITEM O CONJUNTO DO ACTUAL MERCADO, OS ANTIGOS VENDEDORES, OS HABITANTES DA ZONA E TODOS OS QUE NÃO GOSTAM DE RUÍDO EM EXCESSO. Também os que aqui habitam trazem riqueza para a vila e animam de vida esta zona!

É assim CONTRA O RUÍDO EM EXCESSO E A DESTRUIÇÃO DO NOSSO MERCADO que este protesto tem que ser entendido e, se nada for feito para evitar que nos próximos tempos esta zona se transforme num inferno diário, providenciaremos para que sejam tomadas medidas que protejam o património de Cascais bem como os seus cidadãos - comerciantes ou habitantes - pois o voto não é carta-branca para o actual executivo!

Grupo de Amigos do Mercado de Cascais

Cascais, 17 de Junho de 2014»

14 comments:

Anonymous said...

Não há palavras para descrever o crime que o pessoal da Câmara (os eleitos e os cooptados pelo partido) estão a fazer no mercado de Cascais.
Destroem impunemente um património edificado de elevada qualidade urbana e arquitectónica;
Esbanjam rios de dinheiro a desmantelar o que havia sido mandado construir pelo Dr Capucho há meia dúzia de anos e funcionava bem;
Acantonam os vendedores atrás de barracas de cerveja, de hot dogs, churros e outras merdas do chamado empreendedorismo de pacotilha que mais não é do que subsidiação encapotada e amiguismo;
Embarcam na parolice trendy e tiozoca de abrir restaurantes e lojas gourmet naquele espaço julgando que a coisa se compõe com uns uns letterings catitas e umas divisórias de vidro foscado;
Armam e desarmam tendas que o Tribunal de Contas nunca há-de saber quanto custam;
Pagam com o dinheiro dos meus impostos, o ordenado do boy / pateta encarregue da “modernização do mercado”;
E o pior ainda está vir, quando a tenda sair e for substituída por uma estrutura definitiva. Preparem a indignação…
Mas… e o PS? E o PC?. E o Bloco? E o SerCascais? Ninguém pede contas? Como é que a Câmara não paga aos fornecedores e tem dinheiro para estas aventuras?

Tudo isto é criminoso e triste.
Tão triste como assistir ao Dias Loureiro a pavonear-se sorridente pelas bancas do peixe e a ser mimado pelas peixeiras com salamaleques e segredinhos carinhosos. Estão bem uns para os outros.

Há tempo, ouvi o poeta e pintor Mário Cesariny comentar que tinha ficado incomodadíssimo ao deparar-se com um autocarro completamente apinhado de gente atrofiada atrás dos vidros embaciados pela respiração. Não concebia tanta tristeza em carne e osso. Nessa noite a imagem não lhe saia da cabeça. Até que se fez luz: estão assim, porque assim querem. O raio que os parta… E dormiu regaladamente. E eu, que penso que isto já lá não vai com petições, abaixo-assinados, indignações e denúncias nas redes sociais, vou fazer o mesmo…

JFragoso

Já agora, e ainda sem a prevista cobertura que substituirá a tenda, vejam isto para compreender melhor o que vai nas cabecitas vazias desta gente.

http://www.cm-cascais.pt/video/apresentacao-do-novo-projeto-do-mercado-da-vila-de-cascais

Anonymous said...

ATENÇÃO, ATENÇÃO,


A CMC destruiu os toldos/estrutura metálica, mandados erigir na gestão do colega de partido ex-PSD, Capucho, bem como a estrutura de betão de cobertura do passadiço no meio da praça do Mercado Municipal de Cascais.




Bem como mais de 20 árvores centenárias no interior e imediações.




Os concessionados e os utilizadores do mercado estão estupefactos com mais esta arbitrariedade da nova gestão Carreiras/Pinto Luz/Piteira Lopes !




E mais ainda com o projecto megalómano de construção de uma pala metálica gigante de cobertura de toda a praça interior a erigir a mais de 10m de altura do solo.




Os cidadãos redidentes das imediações, que se cuidem, pois o objectivo "festivo/propagandístico" do edil é de assustar - os "concertos, arraiais, etc, etc....não vão parar a partir daqui, sem qualquer respeito pela lei, pelos cidadãos e pelo controle do ruído. É FESTA, É OBRA !!!

Anonymous said...

Carlos Carreiras foi, primeiro como director-geral e depois como Admnistrador do Grupo Sousa Cintra, responsável pela "aposta" megalómona e o descalabro financeiro deste grupo, nomeadamente pelos investimentos absurdos ao construir fábricas de cerveja no Brasil e em Portugal e em querer lançar novas marcas, em mercados já dominados pelos gigantes do sector.



O resultado é conhecido.....com a "venda" da fábrica portuguesa de Santarém por 1 eur simbólico ao Jorge Armindo (grupo Amorim) e a um processo judicial no Brasil, que culminou com o arresto em 2012 de todos os bens de Sousa Cintra, entretanto transferidos para a fundação que criou em 2010.



Carreiras, depois do flop.....foi despedido, ainda no inicio dos anos 2000....andou na "sombra", pelas "bases" do PSD...até chegar onde está hoje.... e fazer o mesmo, nas suas megalomanias, mas com o dinheiro dos contribuintes, desta feita.



O homem não se cura das megalomanias.....de um simples TOC (técnico oficial de contas) !



Pelo meio, já por Oeiras, Lisboa e Cascais, foi ainda "administrador" da empresa intermunicipal LEMO SA (que se dedica à suposta fiscalização de obras nestes conselhos).



É preciso desmascarar este vígaro megalómano !!!

Anonymous said...

Sabiam os ilustres que mais de 4.000 m2 de estacionamento por detrás do mercado municipal de cascais são ocupados ilegal e abusivamente pela camara, pois são na realidade propriedade privada ??? Mas uma acção já corre na Relação para repor a legalidade e o seu a seu dono !

Anonymous said...

A Câmara gastou milhares (do nosso, claro) no arranjo desse suposto parque camarário. Mas nada fiscaliza e o estacionamento selvagem na Ribeira das Vinhas continua de vento em popa, numa áre que deveria ser protegida. Perde milhares por mês porque não põe um simples sinal de trânsito. E agora transformou a zona da Ribeira num depósito de entulho. Já não bastava há 3 anos ter cometido o crime ambiental de emparedar a ribeira e dar-lhe inclinação (adeus águas permanentes durante meses e vida selvagem associada) para permitir o depósito de entulhos

Anonymous said...

Aos que ousam desafiar a Seita acontece o seguinte:

http://expresso.sapo.pt/joao-cordeiro-constituido-arguido-por-calunias-contra-camara-de-cascais=f879813

Anonymous said...

O Mercado de Cascais parece um Circo. O barulho noturno que ali se faz é de loucos e quem o permite deve sofrer de demência e não deve ter que se levantar cedo para trabalhar. Aos que ousam abrir a boca para falar da verdadeira loucura desenfreada de gastos e desafiam a Seita, acontece isto:

http://expresso.sapo.pt/joao-cordeiro-constituido-arguido-por-calunias-contra-camara-de-cascais=f879813

Anonymous said...

O Mercado de Cascais mais parece um circo de onde emana um barulho horrivel de dia e de noite, não respeitando o descanso de quem quer e precisa de trabalhar e quem permite tal loucura só pode ser demente.

Anonymous said...

Pensei que a recuperação do Mercado de Cascais - tão propagandeada, até houve concurso internacional - passasse pela inclusão de todos os que são seus utlizadores desde sempre: população e vendedores! E não o circo que tem sido. E o que já foi gasto sem retorno provado? (como modelo deste desvario temos a mega-tenda e o arraial à volta do Campeonato do Mundo de Fuetebol). Chega-me a aparecer que paulatinamente está-se a tentar escorraçar todos os agentes que permitem que se continue a chamar ao espaço, verdadeiramente, um Mercado municipal!

Anonymous said...

Hoje, continuam a ABATER mais ÁRVORES à volta do MERCADO !

Bandidos !!!

Anonymous said...

Hoje continuam a ABATER mais ARVORES ao redor do MERCADO !

BANDIDOS !!!!

Anonymous said...

Bom dia, não tem nada a ver com este assunto do mercado, mas o que se passa com as vassouras? Aquelas que varriam ruas e jardins? Deixaram de se fabricar? É que agora só há sopradores!!! E não pode haver folgas sem ser ao Domingo, bebés a dormir, pessoas acamadas, doentes, paz e descanso, não se consegue nesta vila de Cascais, ora na rua ora nos jardins (e na rua a horas inacreditáveis) lá se ouvem sempre as máquinas infernais.

E que diz a EMAC? Que as máquinas estão dentro dos decibéis legais. Pois é, as motos também estão mas se eu estiver à porta do CC às 6 da manhã durante meia hora a acelerar não deve ser bom, mas estou legal!

Aiiiii é um desabafo

AB

Anonymous said...

Pois é... são VASSOURAS mecânicas.
Hoje Sábado pelas 8 e 40 da manhã,acordei ao som da barulhada,não é dia de semana de quem trabalha e tem de se levantar cedo,è nosso dia de descanso,são os BÉBÉS que acordam,e assim por diante.

Anonymous said...

Continuam as festas barulhentas à noite até as 02h da madrugada, inclusive em dias de trabalho.

Até quando devemos "aceitar" tamanho atropelo da lei e do direito dos cidadãos residentes na vizinhança ao sossego nocturno ?

Bandidos !!!!