Saturday, August 09, 2008

ATENTADOS


Mais um ATENTADO URBANISTICO esta para acontecer em Cascais.

Este e' o projecto para o espaco da antiga Praca de Touros de Cascais.
Agora ja sei porque tanto misterio a volta do projecto e porque o Sr. Presidente da Camara sempre foi tao laconico quando confrontado com as perguntas sobre o que seria feito naquela zona. Ele so nao quis admitir mais um atentado com direito a uma torre de 14 andares!!!!!!

Para quem tem memoria curta:
"Quanto à zona ocupada actualmente pela praça de touros, Capucho explicou que vai dar lugar "a edifícios para a residência assistida de idosos e a uma área comercial residual" (Jornal de Noticias 27-04-2006).

ou ainda:

"A partir de 7 de Maio estão reunidas as condições para que a Praça de Touros de Cascais seja demolida, garantiu o presidente da câmara municipal, António Capucho."..."Embora ainda desconheça o projecto urbanístico, o presidente da Câmara de Cascais adianta que "para o local está previsto um complexo com residência assistida e menos impacto na parte viária. Está proposto um edifício inteligente com grande valorização ambiental que poderá ter algum comércio de proximidade ou residual". Posto de lado está o mega-projecto imobiliário que consagrava a reconversão da zona da Monumental de Cascais, com 33 mil m2 de construção, entre os quais dez mil metros de grandes-superfícies comerciais e um forte impacto sobre o Bairro do Rosário. Uma ideia defendida pelo anterior autarca socialista, José Luís Judas."

(in Diario de Noticias 27 de Abril de 2006)



Na verdade serao 29.500 m2 de area construida , 185 fogos, lojas varias e estacionamento!
E DE BONUS UMA TORRE DE 14 ANDARES!
Qual e' entao a diferenca deste projecto ao projecto do tempo do Judas???? 2.500 m2????

A verdade Sr. Presidente e' que o antigo projecto, duramente criticado, vai finalmente sair do papel!
A verdade Senhor Presidente e' que o poder do betao mais uma vez venceu o bom senso, venceu o poder publico e os cidadaos, venceu a sua palavra.

Mais um atentado a somar no seu governo.

Que vergonha Sr. Presidente...Que vergonha...

Sera que podemos fazer algo para impedir mais este monstro?

Confira no site do empreendedor ou procurem no Google "Frisa Cascais"(na hiperligacao da Teixeira Duarte), podem tambem clicar no titulo deste post "Atentados" para fazer a hiperligacao

http://www.tdimobiliaria.pt/portfolioDetail.asp?id=11&sector=habitacao&pais=Portugal&localidade=


(ps. desculpem a falta de acentos mas estou fora de Portugal com um teclado sem os mesmos, quando voltar corrijo)


25 comments:

Gonçalo said...

É de facto vergonhosa, a forma como deixam sucumbir os nossos costumes e tradições em prol de falsos vanguardismos que tanto têm descaracterizado a nossa vila. Na minha opinião, a praça de touros poderia ter sido reconstruída, passando assim a representar um pólo de atracção económica e atribuindo o devido prestigio ao nosso concelho. Mas enfim, já estamos habituados…
cumprimentos

Anonymous said...

LOBO VILLA 10-8-08

A forma grotesca deste projecto exprime bem a situação:
um ponto de interrogação (?),no princípio e um ponto de exclamação no fim (!).
Á interrogação dos cascalenses a Câmara responde com uma exclamação,mais uma vez...
Valha-nos a crise(...) para que esta grosseria não se contrua,já que a autarquia está sempre contra nós.

Fernando Boaventura said...

Não percebo nada de urbanismo e de arquitectura ainda menos, mas.... a zona envolvente não é composta, mariotáriamente, por casas de cércia reduzida? Mais um MAMARRACHO por alí? E é sempre para CONDOMINIOS DE LUXO! (conforme indicado no site do constructor). E como diz o comentador Gonçalo, a praça de toiros de Cascais, dantes afamada, poderia ter um aproveitamento melhor. Vejam o que fizeram na praça do Campo Pequeno.

Fernando Boaventura said...

Acrescento o que diz o site do construtor:

"Nome:Frisa Cascais
Estado:Em Desenvolvimento
Localização:Cascais
Tipo:HABITAÇÃO
Arquitectura:Arq. Margarida Caldeira - Broadway Malyan
Área Total:29.500 m2
Nº fogos:185
Tipologias:T1 a T4 Duplex"

"Situado na antiga Praça de Touros de Cascais, o empreendimento Frisa Cascais será um empreendimento residencial de luxo composto por 185 fogos distribuídos por 6 blocos, uma torre de 14 pisos e uma área comercial ao nível do piso térreo."

Melo da Silva said...

Parece-me uma parvoíce a reconstrucção da praça de touros!
Recosntruir a Praça para depois ter estétáculos ultra caros em que só vão as pessoas de bem...,não obrigado!
Atentado éra manter aquela praça que estava preste a cair, cheia de lixo, pedintes adormir e as crianças/adolescentes da escola a fumarem. Era um perigo para todos nós!
Relativamente ao novo projecto, não tenho muito a dizer para alem de que parece giro, mas também sei que as imagens virtuais nunca ficam como na realidade.

Gonçalo said...

Caro melo da silva não percebo o seu preconceito em relação às "pessoas de bem". Se essas pessoas vierem a Cascais gastar o seu dinheiro serão com certeza bem-vindas.
Além disso, os problemas de delinquência que de facto se verificavam junto à antiga praça de touros nada tinham que ver com a dita construção. Como deve calcular, não é pelo facto de terem demolido a praça de touros que os meninos da escola deixaram de fumar e os sem-abrigo deixaram de existir.
Quanto ao projecto, parece-me obviamente desadequado da área envolvente, como bem refere o comentador fernando boaventura.

melo da silva said...

Caro Gonçalo de facto não tenho nada contra as "pessoas de bem" o que pretendia dizer era que normalmente quando se realizam as reconstruções de praças de touros os espectáculos passam a ter bilhetes muito caros, discriminando grande parte da população. Mais uma vez estaríamos a entregar a cidade aos poucos que podem pagar. Pessoalmente não gosto de touradas, e penso que uma reconstrução da praça seria um retrocesso civilizacional e a zona voltaria a ficar abandonada e sem movimento nem atractivos.
Relativamente aos sem abrigo e adolescentes, sei que não deixaram de existir, mas de facto eram uma presença assídua na antiga praça de touros que estava em risco de ruína (segundo o que li na altura). Era um equipamento completamente degradado que colocava em risco todos os que por lá se passavam (incluindo eu) e uma vergonha para a cidade. Ou não?
Relativamente ao projecto apresentado parece de facto um bocado grande, mas pelo menos poderemos usar o espaço e usufruir do comércio.

Gonçalo said...

Compreendo perfeitamente o seu ponto de vista Melo da Silva pois também não sou aficionado das lides tauromáticas. No entanto, considero que o espaço poderia ter sido reaproveitado à semelhança do que sucedeu com o Campo Pequeno, isto é, de forma a que pudéssemos igualmente usufruir de uma área comercial.Mas como é óbvio, gostos não se discutem.

Joe Bernard said...

Para o forista Melo da Silva:
Cascais é vila e não cidade.
Obrigado.
Relativamente ao tema... já sabemos como os políticos são.
Um dia dizem que o branco é preto, no dia seguinte o contrário.
Seja o que está lá, o que esteve, ou o que virá a seguir!
É triste mas é o nosso fado.
Enquanto a classe política não poder ser demandada criminalmente... vai ser sempre um forrobodó!

Paula said...

Mas ainda se pode fazer qualquer coisa para que isto não vá para a frente? Ou não? Penso que se tivermos uma lista de pessoas de cascais, da zona que são contra, terá isso algum valor? Penso que tem de ter !!!!

Anonymous said...

Os interesses instalados na Santa Casa da Mesericordia, ditam mais uma vez outro avanço de processos urbanisticos.

A santa casa de Cascais, é um antro de construtores e activos financiadores de partidos. Não admira o avanço do mamarracho.

RA said...

E para demonstrarmos que a nossa discórdia com a forma como é gerida a nossa Vila, quer do ponto de vista urbanístico, quer mesmo do ponto de vista da utilização do espaço público como promotor do bem-estar social... não assenta apenas na retórica, na "eterna" crítica efémera aos políticos... o que é que nós cidadãos activos podemos e queremos fazer?

Pergunto, porque quero ser mais activo, mas reconheço que só em conjunto podemos inovar nas soluções e alcançar resultados.

Anonymous said...

mais uma vez providencias cautelares...o que será preciso para desenvolvermos esta arma?

Anonymous said...

Entao o Capucho esta a virar Judas, no final de mandato.

Começam a chegar os cambalachos. Aproxima-se as eleiçoes e antes q seja tarde, o melhor é aprovar ja uns mamarachos !!!!

Joe Bernard said...

Os mamarrachs que já foram construídos no tempo do actual presidente e mesmo essa coisa horrorosa que vai substituir a praça de touros, são coisas já aprovadas no tempo do Judas.
O seu a seu dono!!!
Informem-se bem, para não se acusar quem não tem culpa!
Relativamente ao comentário sobre a "Santa" casa da... Misericórdia(???) está correctíssimo!

Jose Tomaz Mello Breyner said...

Pensar que expropriaram por "tuta e meia" esse terreno à minha Avó com o argumento que iriam construir uma Praça de Toiros que iria beneficiar Cascais. Agora é assim Praça de Toiros no chão e nasce uma coisa horrorosa...

Paulo Ferrero said...

A este local aprazível de vivendas já a CML dera uma forte machadada na altura própria ao permitir a construção desenfreada na mata até à Torre e à Guia. Agora, trata-se da 'cereja no topo do bolo'. Que a Misericórdia entre no esquema é para lamentar, mas não de estranhar já que nos tempos que correm tudo é negócio. Da CMC é melhor nem falar, hoje como quando este processo começou.
Aos cidadãos de Cascais, que são, recordo, os RESPONSÁVEIS por tudo quanto as câmaras deste país fazem, resta neste momento uma coisa: recorrer aos tribunais e pôr a CMC e a Misericórdia em tribunal, à primeira por não preservar o verdadeiro desenvolvimento sustentável e o equilíbrio urbanístico daquela zona; à segunda, por não cumprir os objectivos essenciais aquando da sua criação e neste momento apenas funcionar como uma empresa. Razões idiotas? Talvez, mas as possíveis; porque, meus amigos, todos estes projectos, mais a mais promovidos por construtoras e arquitectos de nomeada, costumam estar total e completamente 'blindados' sob o ponto de vista legal (RGEU, PDM, etc., etc.)

Anonymous said...

Eu não sei mas...É triste julgarem toda a Santa Casa da Misericórdia por algo que alguém que nem se digna a identificar-se diz. Como “bons cristão que são” sabem que é triste julgar toda a Religião Católica pelo que fizeram nas Cruzadas. A Santa casa de misericórdia fez muito pelo país e por esta vila. Não sei se é verdade o que aqui estão a dizer mas ainda acredito que existem instituições boas neste país, se a Misericórdia está a levar ás costas este projecto deve ter boas intenções, julgo eu!. Ou será que a Santa Casa quer o mal a esta vila e não se preocupa com os seus habitantes?

Após uma leitura rápida do site da imobiliária posso concluir que as "habitações com serviços" podem ser de facto essas tais "residências assistidas para idosos" que o presidente disse e relativamente ao facto de ser um projecto amigo do ambiente nada diz! Pode não ser bom ou mau!

Alguem me diz em que fase este projecto se encontra, não encontrei mais nada na net. TEm projecto ou não tem, existe um plano de pormenor ou não? Não me apetece entrar num histerismo global sobre uma coisa que nem se quer existe informação fiável da CMC.
Daquilo que as imobiliárias querem ao que as Câmaras aprovam existe normalmente uma grande distância.

Obrigado
Bruno Cutelo

Arq. Luís Marques da silva said...

Ao José Tomaz de Mello Breyner:
Seria interessante verificar se a expropriação efectuada á senhora sua avó, foi de interesse público.
Caso o tenha sido, pode haver direito a uma indemenização compensatória e bastante avultada porque a utilização agora apontada, nada tem a ver com interesse público.
Claro que isto será algo do âmbito do direito administrativo e para quem saiba; por outro lado, poderá ser a forma de tentar travar esta "hediondíce".
Cumprimentos.

Lucilia Brito de Bastos said...

Está na moda dizer mal, mas eu digo bem daquilo que gosto.
Eu GOSTO deste projecto.
Mas concordo que parece um pouco grande demais para a zona.

Anonymous said...

Habitação? A forma circular deve ser para recordar a praça de touros, a dita "pré-existência" de que alguns arquitectos se refugiam quando estão de frente para a folha branca, a torre é a bandarilha ou será o vibrador!? Complexo habitacional onde os animais com cornos são toureados.
Enquanto o Presidente mantiver o inexperiente filho nos destinos urbanisticos da nossa vila de cascais está tudo estragado.

Arq. Luís Marques da silva said...

Aqui, o problema não é a forma mais ou menos simpática do projecto mas sim o que se destrói, para o construir e como se trata da sua integração; há em Cascais, muitas outras zonas com potencial para este tipo de ocupação.
É aconselhável que não transformem Cascais numa zona turistica massificada, sob pena de destruirem por completo o seu potencial...

Anonymous said...

É pá, a senhora Brito de Bastos além de provavelmente ser portadora de um belo lote de acções da BRisa, (veja-se a posta "É pá, que azar!", pelo que se pode depreender ainda é a feliz portadora de acções da Teixeira Duarte.
Os meus parabéns à "riquinha"!!!

Anonymous said...

voces sao e todos uma cambada de comunistas!

Vasco said...

Qual o problema de ser uma torre? Esse local tem espaço. Talvez seja melhor uma torre do que muros de 8 andares.