Thursday, July 17, 2008

Tribunal de Contas chumba contrato de gestão do Hospital de Cascais

In Expresso Online (16/7/2008)
João Garcia e Pedro Lima

«Tribunal de Contas considera que o contrato não respeita o caderno de encargos por não contemplar o tratamento de doentes oncológicos.

O Tribunal de Contas chumbou o contrato de gestão assinado com a Hospitais Privados de Portugal (HPP), do grupo Caixa Geral de Depósitos, para a gestão do Hospital de Cascais.

O facto de o caderno de encargos para o concurso referir a valência do tratamento de doentes oncológicos e de no contrato de gestão isso não ser contemplado está na base desta decisão. O Expresso contactou o Tribunal de Contas mas não foi possível obter qualquer reacção. Também a HPP não quis fazer qualquer comentário.

Este chumbo pode suspender por tempo indeterminado a construção deste hospital, que está neste momento em curso. Os acessos já estão construídos e o edifício vai no terceiro piso, sendo que a obra está a cargo da Teixeira Duarte.

O novo hospital de Cascais é há muito aguardado, tendo em conta a falta de condições da actual estrutura. A sua abertura estava prevista para o final de 2009.

A não inclusão de uma valência de oncologia já tinha sido alvo de protestos por parte de profissionais de saúde, utentes e até da Câmara Municipal de Cascais. Mas apesar da contestação o Governo não recuou na sua decisão de fechar essa unidade.»

3 comments:

Anonymous said...

Aqui está mais um exemplo acabado da promiscuidade entre o Público e o Privado,entre a política "socialista" e a economia de "mercado",de tal maneira corrompida e opaca que os próprios já não se entendem...O Tribunal de Contas(Estado) chumba a Caixa Geral de Depósitos(Estado)...???
Os partidos políticos apropriaram-se do Estado e agora guerreiam-se,estando nós a assistir a uma guerrilha interna aos que dele se apropriaram indevidamente...Que vergonha!E os doentes oncológicos que se danem !
É urgente combater este "sistema".


17-7-08 Lobo Villa

RAA said...

Foi muito bem feito!

Anonymous said...

Já desconfiava a muito tempo que esta obra ia ser Embargada,não sabia porque,não sabia como mas tinha um precentimento! apesar desta obra ser publica/particular,embarga-se na mesma! Porque cá em Portugal é mesmo assim! Tem que se arranjar sempre razões para se parar uma obra,faz parte!