Tuesday, November 10, 2009

Casa das Histórias - Paula Rego ‘despediu’ Dalila

In Sol Online (7/11/2009)
Por José Fialho Gouveia

"«A indigitada directora da Casa das Histórias de Paula Rego, Dalila Rodrigues, não foi nomeada por vontade expressa da pintora. Conflitos de sensibilidade e divergências várias, originaram a decisão, avança a edição do SOL desta sexta-feira

Feitios incompatíveis, intransigência de ambas e divergências nas mais diversas matérias estiveram na origem do confronto entre Dalila Rodrigues e Paula Rego.

O desfecho deste embate de personalidades e perspectivas foi a não nomeação de Dalila Rodrigues para o cargo de directora do Museu Casa das Histórias, pertencente à fundação da pintora.

A ex-directora do Museu Nacional de Arte Antiga e posteriormente directora de comunicação da Casa da Música foi, em Outubro de 2008, convidada pessoalmente por Paula Rego para liderar o processo de instalação da Casa das Histórias.

Tudo indicava que Dalila Rodrigues serial formalmente confirmada como directora do Museu – inaugurado a 18 de Setembro –, mas, a 29 de Outubro, foi anunciada a decisão de afastar Dalila Rodrigues.

Ana Clara Justino, vereadora da Cultura da Cultura da Câmara Municipal de Cascais (CMC) e vice-presidente do conselho de administração (CA) da fundação, explicou que «não houve consenso no nome» de Dalila. Esta, três dias depois, manifestou-se «surpreendida com o desfecho»"

...

Mal abriu e já tem outra historieta? Alguém sabe o que aconteceu de verdade?

2 comments:

Pedro Partidário said...

O pior de tudo é o "embrulho" em formato de episódio de telenovela rasca que isto começa a ter: feitio? intransigência? Parolice dos jornais ou de (alguns) protagonistas?... é pena que a arte (com certas pessoas a viver dela, e que dela nada percebem) esteja sistematicamente refém de historietas menores.
Faço votos para que a imensa força e qualidade à parte da Paula Rego, domine (à séria) dentro daquela casa, para podermos ter ali uma ilha dentro do deserto em que vivemos.

Anonymous said...

LOBO VILLA

Há que repôr alguns factos:
1-Dalila Rodrigues,estava em sossego, noutro posto e foi expressamente convidada pela "artista" para a direcção deste museu;
2-Trouxe consigo, de boa-fé, uma equipa de técnicos,que tb estavam em sossego, noutros postos;
3-Confiaram todos na "artista" e CMC e fizeram mal (!);
4-Porque entretanto a "artista" fez uma Fundação,com os seus galeristas de Londres,os quais "chumbaram" Dalila e sua equipa...mais o puxão de tapete da CMC e Dª Ana Clara,que é bem
patente !
Porquê? eis a questão.
É simples : a "artista" não bate bem e a Fundação Londrina tem interesses de "marchand"...
A CMC alinha com esta.Descaradamente.
Dalila,que me é conhecida desde o Museu Grão-Vasco,em Viseu,não tem a face oculta,antes pelo contrário!
Parabéns Dalila mais uma vez; vergonha "artista" e CMC !