Wednesday, February 21, 2007

Sinalização


A placa central da Praça Dr. Joaquim Maia Loureiro, no Estoril, tem fraca visibilidade, sobretudo de noite. Situa-se no meio de uma movimentada artéria de acesso ao Estoril e verifica-se que os condutores só muito tarde se apercebem da existência da placa, causando acidentes. A foto mostra o estado em que ficou o muro de uma casa recém construida naquele local.

Sugere-se a colocação de reflectores de luz e iluminação mais forte naquele cruzamento.

1 comment:

Pedro Partidário said...

Incrível o desvario das rotundas! Umas sem sinalização suficiente, outras com sinalização excessiva que tapa e desvirtua visualmente as obras de arte pelas quais se pagaram milhares e milhares de €€€ (centenas de milhar mais própriamente). Nestas, com excessiva sinalização, para além de tornar invisíveis as obras de arte, ainda se contribui para a degradação da qualidade da paisagem urbana por excesso de informação. Noutras (no nosso Concelho): monumentais símbolos heráldicos de péssimo gosto, desenho e construção... . Noutras, desenhos inocentes de - talvez - arquitectos ou arquitectos paisagistas que só sabem trabalhar "em planta" e que não percebem que ninguém vê desenhos desenhados no chão. Esses desenhos só se vêem de avião (Ah! pois! foi para alegrar as vistas dos aviadores de Tires!).
Mais: Todas as placas centrais e suas obras de arte, por outro lado, são sistemáticamente vítimas da má condução.
Enfim, na sua grande maioria: tempo e dinheiro mal gasto. E isto é só falando do nosso Concelho!

Mas no caso desta rotunda, siga-se a sugestão do J.N.Barbosa (ou outra qualquer!... mas desde que tenha origem apenas no "bom-senso" - conceito difícil na nossa terra "quente", eu sei!).