Friday, February 16, 2007

Continuando pelo novo Estoril-Sol

Só para referir duas coisas:

1. A moda do plano de pormenor em regime simplificado é muito útil como meio de contornar os PDM. Todas as autarquias fazem isso, em alguns casos à descarada. Parece que ninguém se importa ... basta lembrarmo-nos do caso do novo Estádio da Luz, por exemplo.

2. No caso presente, aos termos gerais propostos pela CMC (http://www.cm-cascais.pt/Cascais/Cascais/Planeamento_Estrategico/), houve recentemente (31 de Outubro de 2006) esta resolução do Conselho de Ministros, que ratificou parcialmente o dito cujo: http://www.dre.pt/pdf1sdip/2006/10/21000/75607568.PDF

4 comments:

Tomás Champalimaud said...

Peço desculpa por utilizar este meio para falar com os senhores mas não consegui contactar directamente.
Vinha por este meio expôr um problema de cascais. É impossivel contactar a PSP de cascais, o telefone não atendem, o voice mail está cheio de tantas mensagens, o email está em baixo, e não têm fax. Querendo eu contactar a policia como o fazer? Só dirigindo-me ao local? Não me parece que façam um bom serviço ao cidadão.

Com os melhores cumprimentos, Tomás

Cidadania Cascais said...

Tomei a liberdade de colocar o seu comentário online, como post. Se achar mal, diga que eu retirarei.

O nosso e-mail está aqui à direita, bastando clickar na foto, e é cidadaniacsc@gmail.com.

Enviámos e-mail para a PSP Cascais (http://pspcascais.no.sapo.pt/, psp.cascais@mail.telepac.pt) com o seu texto. Aguardemos.

Paulo Ferrero

Paulo Ferrero said...

O emmail veio recambiado pelo que foi reencaminhado para o comando central: gcrpub@psp.pt (http://www.psp.pt/)

Pedro Partidário said...

Se se ler o título e conteúdo deste post "Continuando pelo Estoril-Sol" (claro! na sequência do debate sobre o "velho" e o "novo" Estoril-Sol), se se ler a resolução do Conselho de Ministros e o regulamento do Plano de Pormenor e, finalmente, isto tudo misturado com a impossibilidade de comunicar com a Polícia, temos aí um excelente fait-divers: um divertido prisma do retrato surrealista de nós-Portugal.