Monday, January 07, 2008

A desertificação de Cascais

In Público (7/1/2008)

«O nosso presidente da câmara anda a esquecer-se da Baixa que já tem os seus dias contados. Estão a fechar lojas atrás de lojas e só abrem lojas chinesas. Está de tal maneira desertificada que a partir das 16h00 Cascais não tem ninguém. Está a começar a haver graffiti nas montras e paredes mesmo no centro.
No centro de Cascais não há nada que chame os turistas e os poucos que cá aparecem só compram em lojas chinesas, ou são todos encaminhados para Sintra. Em tempos, em frente à câmara municipal via-se gente aos montes. Hoje não há ninguém, e mesmo no Verão são poucos os que ali circulam. É de tal maneira que a associação empresarial tem tido muito boa vontade em ajudar, mas sinceramente nem sabem o que fazer.
Tenho muitas reclamações a fazer, eu e todos os lojistas de Cascais. O trânsito é a principal causa da desertificação. Fizeram uma via de escoamento da Marginal e realmente entra muito carro, mas não pára cá ninguém. Até alguns moradores do centro têm medo de sair pois não há lá ninguém à noite. É que o senhor presidente da Câmara esqueceu que o pequeno comércio não vive só do turismo. É uma vergonha o que se está a passar. É de louvar, porém, o que o presidente da câmara está a fazer com a recuperação dos edifícios antigos; só que, quando acabar, o comércio já era.

Ana Cornélio
Cascais»

6 comments:

Filipe Melo Sousa said...

"os poucos que cá aparecem só compram em lojas chinesas"

pergunto ao autor deste post se ele é a favor da preferência racial dos proprietários

Filipe Melo Sousa said...

"Hoje não há ninguém, e mesmo no Verão são poucos os que ali circulam. "

claro, mudaram os sentidos todos. só um local sabe ir ter ao centro.

Anonymous said...

Como tudo em Portugal é o 8 ou o 80,O centro está realmente muito bonito mas falta o principal "As pessoas", Não basta ter edificios bonitos se depois não se tem ninguem na Rua, resolveu-se um problema para ter outro, quando se planeia uma intervençaõa urbanistica como foi feita em CAscais, deverá ter-se em conta todos os aspectos, neste caso só se teve em conta a parte urbanistica, esqueceu-se de criar a atração para as pessoas através de eventos culturais ou outros e através de comércio, agora terá de (á boa maneira nacional) resolver a situação que penso que passará por investir na zona através de eventos culturais e outros de forma a atrair as pessoas ao local que hoje em dia é um verdadeiro deserto.

Canelas said...

Que não se tape o Sol com a peneira….
Os problemas base são as acessibilidades e o estacionamento.
Nenhum espaço comercial sobrevive sem tal. Agravado com uma concorrência próxima e de excelente oferta de parqueamento.
Há anos que se fala do tema mas os responsáveis na gestão do trânsito tapam os ouvidos ou atiram mil desculpas esfarrapadas.
Os empresários vão definhando.
Está comprovada a má fé e intenção de acabar com a baixa.

Anonymous said...

Sr. Filipe Melo e Sousa Eu Isabel Cornélio NÂO SOU RACISTA e MUITO MENOS A fAVOR DO RACISMO,
só sei que os direitos de oportunidades é que nunca são iguais.

A baixa de Cascais realmente está condenada como o sr.Canelas diz e diz muito bem.

O Sr. anónimo também tem toda a razão.

Então se sabem porquê é que deixaram chegar a isto?

É que toda a gente fala mas não fez nada durante 3 anos e.E agora? Ainda vão ter mais trabalho, mais gastos para porem as ideias a trabalhar se deixarem.


EU SEI QUE SOU UM MAU FEITIO, MAS NUNCA RACISTA.


ISABEL CORNÈLIO

Canelas said...

Eu tenho a minha consciência tranquila, conjuntamente com outros empresários, defendemos um projecto para a actividade económica do Concelho. Debatemos ideias e até levámos á pratica algumas acções.
Fomos enganados pelo poder politico instalado na CMC; primeiro com o Sr. José Luis Judas e depois com o Sr. António Capucho.
Ainda hoje sofro as consequências da perseguição empresarial, das visitas diárias da Policia Municipal e censura aos meus projectos no âmbito do Departamento das Actividades Económicas.
Esta é a ditadura democrática em que vivemos! Esta é a realidade.
Mas pior é ver a situação de todas as empresas instaladas na Baixa.
Estudem as relações comerciais de Cascais e se aperceberão que o Comercio e os Serviços são o motor da economia local e a grande fonte de emprego. O resto que para aí dizem é pura conversa da treta….