Thursday, January 24, 2008

“CASA DAS HISTÓRIAS E DESENHOS PAULA REGO” ADJUDICADA

« Obra arranca dia 28 de Janeiro

Arranca no próximo dia 28 de Janeiro a construção da “Casa das Histórias e Desenhos Paula Rego, no terreno anexo ao Museu do Mar, em Cascais. Com um prazo de 300 dias, este importante equipamento cultural deverá estar concluído até ao final do ano.

A “Casa das Histórias e Desenhos Paula Rego”, um dos nomes mais importantes da pintura figurativa do panorama artístico contemporâneo, constituirá um marco na oferta cultural de Cascais a nacionais e estrangeiros, reforçando a identidade e vocação de um perímetro pontuado por outras importantes unidades museológicas, de recreio ou investigação como a Cidadela, Centro Cultural de Cascais, Museu Conde de Castro Guimarães, Casa de Santa Maria, Farol-Museu de Santa Marta e Casa Henrique Sommer, futuro Arquivo Histórico Municipal.

Terá como principal núcleo expositivo o importante acervo de pinturas e gravuras da autoria de Paula Rego e Victor Willing doado em Agosto de 2006 pela autora à Câmara Municipal de Cascais, entre outras peças elaboradas em suportes mais originais no conjunto da obra da pintora, como a tapeçaria de grandes dimensões que tem por base a obra “Alcácer Quibir”, um dos raros trabalhos de Paula Rego que passou a suporte têxtil.

A obra arranca dia 28 de Janeiro, prevendo-se que a “Casa das Histórias e Desenhos Paula Rego” esteja concluída até ao final de 2008. Fruto de um projecto do arquitecto Eduardo Souto de Moura, virá dotar Cascais de 750 metros quadrados de novas áreas de exposição permanente e temporária, a que se juntam um auditório com capacidade para 200 pessoas, uma biblioteca e livraria, bem como diversas áreas de apoio técnico e científico. A empreitada foi adjudicada pela Câmara Municipal de Cascais ainda em 2007, à empresa Empreiteiros de Cascais, S.A, pelo valor de 3.986.654,18 Euros.
»

In Imprensa Cascais

5 comments:

Anonymous said...

Triste! Quando acabam com o polvilhar cascais com mamarrachos!

Lobo Villa said...

Mais betão em cima de mais um jardim,com abate de árvores,tal como a destruição do Parque Palmela,do Chalet Monterose,do Hotel Miramar...A especialidade do Sr Capucho-como de tantos autarcas deste desgraçado país-é betonar e cortar árvores!Reina a impunidade,nunca estivémos tão desgovernados!

Anonymous said...

Fala o anterior que é mais betão!
E que é impunidade! Certamente que sim,a nossa incultura, ou cultura,como preferirem,é sem dúvida da "obra" e do cimento.A cultura ,para um autarca feito judas ou capucho é fazer "obra",fazer um prédio,um museu,isto é que é cultura.E já lá vâo 4 ou 5 museus no mesmo sítio,o da cidade,o da cidadela,o das hitórias da Rego,o dos faróis,o centro cultural,o da Presidência,o do mar e o que o próximo capucho inventar.O negócio claro está no betão...

A Mesa de Luz said...

Uma grande obra na vila de Cascais!

Anonymous said...

Que falta de cultura tão grande mostram os comentários anteriores. Parabéns a cascais por vir a ter mais um centro de arte, afinal que não se torne só num dormitório mas que seja um polo de cultura!