Tuesday, April 03, 2007

A propósito do projecto para o local do Estoril-Sol:

Notas:

1. A fotografia que aparece na edição de hoje do Diário de Notícias (e que é uma terceira foto, que pessoalmente desconhecia) é ou não a do projecto final? É que se for, o projecto é o mesmo (!), ou será dos meus olhos?

2. A petição não sairá da Net enquanto não se verificar de facto qual a aparência que o projecto definitivo apresenta.

3. A aprovação de um plano de pormenor em regime simplificado é um instrumento demasiadamente usado para que ninguém saiba de facto para o que serve na prática: basta andar pelo país... Mas uma coisa é um plano de pormenor para uma zona - e foi isso que foi aprovado -, outra, bem diferente, é o "boneco" do projecto.

4. Parece que ainda há muitas pessoas que ignoram o que é a Net. Paciência.

5. É confrangedor ver-se ao que pessoas com responsabilidades, curricula e imagem, se agarram para defender uma coisa sem pés nem cabeça, só porque é preciso defender!

Um projecto com aquelas imagens, ou parecidas com elas (pois não creio que de uma fase preliminar para a fase final se tenha alterado radicalmente o projecto, nem que o facto de se diminuir em 7 andares a altura do conjunto ... o mono deixe de ser mono!), é uma agressão tão grave à Marginal, à costa de Cascais e do Estoril (que sempre que há eleições lá aparecem os mil e um argumentistas do costume) como o famigerado Titanix, o Jumbo, o Hotel Eden ou a Marina.

Continuo sem perceber como os argumentistas mudam de agulha, tal qual os camaleões mudam de cor, a seu bel-prazer.

Senhores, esse projecto é uma aberração!!

3 comments:

estupido said...

és mesmo ...Estupido

Pedro Partidário said...

caro estupido, bem vindo ao debate. Eu esforço-me imenso todos os dias para tentar não ser estúpido. Às vezes consigo, outras não... Desta vez posso não estar a conseguir deixar de o ser mas, o facto é que não percebi o seu comentário. Gostava que me esclarecesse o que pretende transmitir. Talvez seja alguma coisa que melhore o alcance da minha visão sobre o assunto em causa.
Agradecido.

Sem nada a esconder, Pedro Partidário (nome verdadeiro)

Dreambuild said...

Bora todos pela mediocridade.!!
Assim vamos cantando e rindo...
Pela pátria marchar…

Por sorte, ao aniquilar final do património arquitectónico e símbolo máximo da marginal nos seus tempos de esplendor, se substitui por outra peça de enorme valor na requalificação desta área.

Amigos da marginal?

Coisa mesquinha, pindérica, medíocre do tipo: estética do regime.

Vocês são do tipo: Se o mandarmos abaixo somos os seus melhores amigos.
Foi com esta atitude medíocre que se cometeu mais um atentado em prol da estética dominante e massificadora própria de morangos e floribelas, borregos de opinião.

Já ouviram falar de património cultural ?

É mais ou menos isto:
Estamos habituados a ter um mamarracho em nossa casa. Um tareco que pouca gente gosta mas, como sempre lá o tivemos, preferimos ter porque tem valor estimativo, a nossa vida nunca será a mesma se o deitarmos para o lixo. - É património individual.

Se essa memória fizer parte de um colectivo de pessoas, então é património colectivo ou cultural, mesmo quando esse tareco não vale nada.

Não era o caso do Estoril Sol projecto erudito representativo da melhor arquitectura feita na época.

Convosco nem as catedrais góticas chegavam aos nossos tempos.
Nunca seriam construídas e se tal acontecesse sobreviveriam poucos anos para contar história.