Wednesday, March 18, 2009

Viva o LUXO!!


Ali para os lados da Av. Aida e da Av. Clotilde - essas mesmo! As que definem os jardins do (?) Casino do Estoril de um lado e de outro - a excitação e o entusiasmo continuam a medrar!

Pois agora, as Termas e o Hotel do Parque, terão "vizinhança de luxo". Nada mais, nada menos do que "O Condomínio mais caro de sempre [que] vende residências que custam entre 1,2 e 4,2 milhões de euros", e isto num conjunto que convoca "espírito de luxo e exclusividade" conjugando o "estilo clássico [!!! haja pudor] com o design contemporâneo [!!! haja pudor]" pois então!
E (claro!), que alternativa restaria, se o que havia a fazer era uma coisa que fica no "entre" o hi-tec do edifício dos congressos, o Hotel do Parque e o novíssimo edifício das termas?... e no meio está sempre a virtude (pois claro)!
Portanto, que o luxo fique nesse "meio" entre o c. [não escrevo a palavra toda por respeito ao valioso contributo artístico que o clássico deu na história da Arte] e o d.c. [não escrevo as palavras todas por respeito pela vitalidade da contemporaneidade, que parece não encontrar terreno fértil neste "meio" onde se pretende colocá-la].

Pois este "meio", cujo luxo poderá ser ainda mais reflectido e ampliado, pelo novel "lifting" espelhado e sofisticado a negro, nas fachadas falsas do Casino, não é o mesmo "meio" onde na vizinhança sobrevive e sobreviverá, ESTE inacreditável resto de muro?

E não é o mesmo "meio", a dar-se ares de grande praça voltada ao mar, mas cuja paisagem (vistas na direcção do mar) mais parece uma feirinha de horrores, cheia das inevitáveis barraquinhas - umas mais velhas que as outras (Avis, BP, estação da CP, Telecom, Lúcia Piloto) - fios eléctricos suspensos por todo o lado, e conjunto do Tamariz (de Arquitecto mundialmente premiado e cuja inteligência da arquitectura do conjunto do Tamariz, deveria ser localmente respeitada) a degradar-se irreconhecível, pelos atentados e adulterações feitas à mercê da conveniência e incultura da fauna que o explora?


Viva o "Luxo", a Excelência, os hotéis de Charme e o Halloween! Wellcome!

(neste trecho de texto citei a notícia do JR Cascais de 10 a 16 de Março de 2009).



9 comments:

Paulo Ferrero said...

Caro Pedro,
Para ilustrar ainda melhor o magnífico post, apenas faltou uma fotografia do 'coto' do candeeiro Belle Époque roubado do pilar de entrada do Jardim das Arcadas (recuso-me a tratá-lo por Jardim do Casino pq aí é que reside o busilis), que ninguém sabe como encontrar e, pior, ninguém quer reproduzir.
Abraço

Pedro Partidário said...

Caro Paulo,

Tomei devida nota (e concordo) com o busílis do Jardim das Arcadas e/ou (não) do Casino, e registei a subtileza no post. Agradeço-lhe o "magnífico" pela parte que me toca e registo-o como marca da sua inabalável simpatia, mas teremos de evitar pôr palavras como "magnífico" nas proximidades de assuntos sobre desqualificação, miséria e provincianismo bacoco como este o é.

Sun su Park said...

ESTE inacreditável resto de muro?

A solução é simples: derruba-se!!!
Qual é a finalidade desta barreira.
Tivesse um martelo demolidor, já era.

Caramba num cartão postal do ESTORIL temos isto, e muito mais como já foi referido pelos colegas.

Continuem com a divulgação do mais exótico que se passa na nossa terra.

Pedro Partidário said...

Sun su,

A história dESTE inacreditável (mas mimoso) resto de muro, é longa. (Dê uma leitura no histórico deste Blogue e logo vê...). Já todos se escandalizaram com ele há imenso tempo... até o nosso estimado Presidente da Câmara! ; )


Eu é que adoro voltar a ele porque gosto de música com refrão... sabe? aquela parte que se repete e repete e repete para ver se alguém percebe?

Abraços
PP

Anonymous said...

(...) e ajuda a medrar - dizem da música, he, he!

AB

Fernando Pinto said...

E' pena que o cartao postal do estoril esteja tao mal tratado. Pior que as barracas e fio eletricos e' o estacionamento selvagem e em excesso.
Nao seria possivel construir um parque subterraneo a norte do casino para que se pudesse retirar os automoveis das avenidas laterais (Aida e Clotilde) e ajardinar a zona norte?

Anonymous said...

(...) cortando as árvores que restam!

J.N.Barbosa said...

Felizmente o temporal de Inverno rasgou os toldos do bar do Tamariz, permitindo ver o mar dos pontos mais elevados do Parque...

Anonymous said...

'welcome', há que evitar uma má 1ª impressão ;)

AB