Monday, July 02, 2007

Isto é verdade ou estão a brincar?




Foi com este título que me chegou uma mensagem de mão amiga, dando-me conta do dépliant promocional do empreendimento «Estoril-Sol Residence».

Respondi-lhe que era verdade, sim, que tínhamos lançado uma petição há uns quantos meses, mas que nada conseguimos até agora, salvo algumas manobras de diversão patéticas. É, realmente, VER PARA CRER.

Ou, como dizia alguém noutro blogue (Arquitontices): "é mau demais... o que aconteceu ao grande byrne? "

Nota: no caso de não conseguir fazer o download do dépliant, click AQUI!

16 comments:

Pedro Partidário said...

...inclusivamente pode mesmo responder à "mão amiga" que, muito certamente, vai ser tudo vendido rapidamente (talvez mesmo antes da obra começar): sic transit mundi.
...irá consumir grandes recursos em funcionamento e climatização mas... mas isso é uma questão de somenos (pensarão os compradores:... desde que a temperatura interior seja confortável!)... na verdade, verdadinha, esse aspecto - comparticipação dos edifícios um-a-um, e da cidade como um todo, na economia ambiental - é um delírio de gente "desocupada".

Paulo Ferrero said...

O mais aparvalhado de tudo isto é a sensação que se tem de que quem comprar um apartamento está a comprar os interiores e, essencialmente, a vista do mar e de Cascais ... e se está borrifando para a vista que os outros passarão a ter sobre o mono que acaba de comprar. Atitude tipicamente lusitana, caso contrário não haveria lugar para tanta marquise neste país. Tenho pena.

Pedro Partidário said...

BEM OBSERVADO: essa das marquises!

Pedro Partidário said...

... e só mais um último comentário. Não deixa de ser curioso observar o assunto (estoril-sol) juntamente com o abaixo: a "recusa" de uma torre de vigia por motivos "estéticos"(???).

Anonymous said...

(...) pois é, os tempos que correm são mais de retórica, de demagogia - e nós técnicos nem sempre damos conta do seu uso - que outra coisa, ou melhor, são ditados pelo pragmatismo dos investimentos financeiros... especulativos, como esta brochura, de imagens virtuais exemplifica, onde, e à semelhança doutros empreendimentos, os acabamentos, os acessórios (!) ocupam um lugar de destaque, senão o mais importante!

Quanto ao 'problema térmico', a questão, afinal lá apareceu (a posteriori, claro), e deu naquelas 'franjinhas' desalinhadas, naqueles estores exteriores, que a meu ver destoam completamente daquela primeira imagem 'estrutural', muito limpa e geométrica - enfim, essas coisas, dos 'panos' envidraçados só são plenamente conseguidas no norte da Europa ;) mas, e também acho que está bem observado, há nisso um desejo subliminar de 'marquise', tal como uma analogia, relativamente ao seu efeito sobre terceiros - em termos visuais, note-se, porque a nível de 'sustentabilidade ambiental', ou de eficiência energética, não é preciso ser grande especialista para se chegar a uma conclusão...ou será que contraria o senso comum, talvez à semelhança da informação sobre certos modelos de barcos à vela (os 49er?) que conseguem ultrapassar a velocidade do vento...

AB

Pedro Partidário said...

...não posso evitar de deixar um convite "fedorento": No site de promoção do empreendimento há um filme que é um mimo! ...muito ao jeito dos anúncios "fedorentos"da PT só que este acredita no que diz: A grande marquise de excelência (não aguento mais a sem-vergonha com que se usa esta ideia) é - evidentemente - para "gatos 5 estrelas". Um mimo. A NÃO PERDER.
Deste crítico de cinema que já desistiu de lisboa por vergonha e aportou aqui na linha: 5 estrelas para o filme.
Para uma pequena e "irrelevante" parte do assunto do filme (a arquitectura) 1 estrela... avolumam-se os sinais de "falta de unhas" para tocar aquela música...

António said...

A vantagem de quem comprar aqui um apartamento é de que pelo menos não tem vistas para o seu prédio.

Porque é que não continuam a obra magnífica do Mirage Cascais.

Façam outro Hotel de 5 *****, sempre atrai alguns turistas e concerteza
que fica a baía de Cascais muito mais agradável.

Pedro Partidário said...

antónio... espero que a sua consideração de que o Mirage Cascais é "uma obra magnífica" seja uma ironia.

Pedro Partidário said...

antónio... para além da minha opinião que já manifestei aqui e que vale o que vale, você já reparou que esse edifício usa àgua a escorrer pelo lado de fora do envidraçado para arrefecer o edifício?... num tempo em que a racionalidade no uso da àgua se impõe?? E nem mesmo assim pode dispensar ar-condicionado?
...já reparou que a CMC "desligou" algumas (para não dizer todas) as fontes em zonas públicas, e na frente do Mirage estão lá os esguichos, alegremente e irresponsavelmente a debitar litros e litros, só por razões decorativas e que, nem mesmo assim, escondem a impossibilidade de tornar a entrada do hotel diferente de qualquer outra coisa que não seja uma entrada de serviço?

Cascaense said...

O que eu acho mais incrivel é que os 2 Presidentes que vão ficar na história como assassinos de Cascais são de Cascais - Helena Rosteta e António Capucho. Ambos tinham obrigação devido á educação que tiveram, e devido às familias em que nasceram de gostar mais de Cascais, mas não, ambos vão , uma já o fez, ajudar a enterrar Cascais

Jose Tomaz Mello Breyner said...

Será que alguma alma caridosa me consegue dizer quem aprovou este projecto? Quais os vereadores que votaram a favor e quem votou contra?

Agradeço

José Tomaz de Mello Breyner

Anonymous said...

Que coisa medonha... Que saudades do Cassiano Branco, que os arquitectos agora só sabem fazer "interpretações" (inevitavelmente com muito ajulejo WC na fachada" e "exercícios" de estilo que nunca deviam sair da maquete... Como fazem os contstrutores de carros com os protótipos, onde vão buscar inspiração e nunca produzem o protótipo tal qual como sai da mesa de desenho... O Prédio é horrível, parece um jogo de Tetris que correu mal...
Arquitectos da treta, tipo Taveira, que muito sinceramente têm obras verdadeiramente asquerosas e ofensivas ao olhar do cidadão coumum...

José Baganha said...

O filme promocional deste MONSTRO é das coisas mais ridículas que já vi - É o novo-riquismo levado ao extremo. Como é que um consagrado como o Gonçalo Birne embarca numa porcaria destas ? Como é possível a Câmara de Cascais autorizar isto depois de convencerem toda a gente que o Estoril Sol tinha que ser demolido pela sua desconformidade com a silhueta de Cascais ?
Isto é fazerem de nós parvos e, bem pior, revela uma total falta de conhecimento das mais elementares regras da democracia, isto para não dizer bem pior.
Será que não é mesmo possível fazer nada ?
José Baganha

Paulo Ferrero said...

Talvez sim, talvez não. Aceitam-se ideias. Mande-nos um email. Obrigado.

Anonymous said...

As praias, o mar vai receber a porcaria de toda aquela gente! Como de costume nada será feito para impedir que os w.c.s dos bobos que lá vão viver não se descarreguem ali EM TODA A IMPUNIDADE.

Lidia Candeias

Pedro Espiga said...

Não me esqueci que um dos principais (se não mesmo o principal) argumentos proferidos pelo presidente da câmara de então (não sei se ainda é a mesma personagem) p/ a demolição do Estoril-Sol era a sua altura. Coisa linda!...