Monday, March 03, 2008

Demolições à atenção da CMC (1)



Para quando um plano de demolições? É coisa que não se sabe. Demolições, corrigindo erros urbanísticos. No caso presente trata-se do inenarrável mamarracho herdado do consulado Judas, construído atrás do Hotel Baía.


(O mono visto da Praça Camões)


Quando a CMC tiver dinheiro e coragem para começar a demolir ... monos (que já tem em relação a outros...), então, proponho que comece por este, que dá cabo da Praça Camões, e que é inacreditável que ali esteja. Aquela zona merecia um campo aberto, e um jardim, que é isso que faz falta ao centro de Cascais e não um mono de betão, ainda por cima vazio deste que foi construído.

6 comments:

MnelVP said...

Aprovado !
Este exemplo de minimalismo abetonado (minimalista também na sua ocupação como bem diz o Paulo) é um dos melhores exemplos que estas coisas não funcionam em Cascais/Estoril. Esta região é querida por o seu "classicismo", pela sua baixa densidade de construção, por horizontes amplos. Modernismos verticais ficam bem em regiões que não têm a sorte de ter jóias arquitectónicas, os espaços e a luz que Cascais tem.

Anonymous said...

Os monos de Judas são realmente "minimalismos abetonados" quando comparados com os hiper-monstros de Capucho!Deixem de lado a "partidarite" desta nova União-Nacional e comparem o "Phalo-erectus" de 100m de altura ,na Marina,e as torres "soviéticas" do Estoril-Sol...de Capucho com as anteriores!

Anonymous said...

Relativamente ao comentário anterior (comparação Judas/Capucho e respectivas monstruosidades),não é anónima.
O anonimato surge aqui porque é mais fácil,neste blogg.Por várias vezes que tento assinar,á cabeça,e não consigo(defeito do blogg que não aceita fora do seu espaço)Pelo que assino sempre no fim.
Aproveito para acrescentar que a hora aí referida está sempre errada.

6-3-08 Lobo Villa

Paulo Adrião said...

E por falar em demolições... A única demolição que pude constatar até agora foi a casa do "senhor septuagenário" no passeio da Guia ( post 19 setembro 2007, fonte Público)...

Para os fracos e pobres o poder público é de uma competência que espanta!

Já para os outros intere$$e$...

Paulo Adrião

Anonymous said...

Tem toda a razão,Paulo Adrião,as demolições em Portugal são como a Justiça,como diz o Dr Marinho Pinto (bastonário dos advogados):"Justiça forte para os fracos e fraca para os fortes".Com as demolições é igual.
Saudações!

14-3-08 Lobo de Villa

Anonymous said...

E enfim,os monos são muitos pelo país afora,este é apenas mais um.Que é óbviamente um mono,para esquecer.Mas que não é grave. Porque não excede muito a ESCALA nem a volumetria da envolvente.Mono-mono é (será) o novo Estoril-Sol e a seguir o futuro Miramar,ambos assinados pelo Arq. Byrne, por sinal.E ambos "assinados" por Capucho,afinal.Que vai continuar á frente de Cascais, por mais um "abetonado" mandato (até 2013 !)
se niguém de jeito se candidatar,entretanto.(E não há ninguém!É como Sócrates!)


18-3-08 Lobo de Villa