Sunday, May 06, 2007

O Paredão


A renovação do paredão foi uma obra que mereceu o aplauso de todos e, a prova disso, é a sua crescente popularidade entre os que gostam de exercício físico ao ar livre. É certo que os acabamentos não foram perfeitos e que o próprio empreiteiro ia estragando o trabalho acabado com as suas enormes máquinas, pesadas demais para aquele pavimento. Ao fim de um ano havia muitas lages partidas e aluimento de consideráveis áreas que obrigaram a uma intervenção correctiva. Já por essa altura havia sinais de que o material de que são feitas as lages não aguenta o efeito corrosivo da água do mar. Passa mais um ano e verifica-se hoje que o pavimento tornou a abater em muitas áreas, julgo eu que em parte por culpa das inúmeras viaturas que por ele transitam e, o pior de tudo, a corrosão das lages sujeitas à acção da água salgada atinge proporções alarmantes que obrigarão a curto ou médio prazo à substituição de todo o pavimento.

A Câmara de Cascais tem aqui um problema que a irá apoquentar por muito tempo. Não sei que tipo de garantia tem a obra, mas julgo que será melhor uma solução radical já do que gastar dinheiro em paleativos que não terão fim.

7 comments:

Pedro Partidário said...

... é estranho que se tenha feito uma empreitada que repõe uma solução de estrutura e acabamentos de pavimento igual ao que já estava!... o que estava demonstrava com clareza, o nível de "fragilidade" que agora - naturalmente - se manifesta de novo e nas mesmas formas! Não se pode olhar (para) e aprender com as lições do passado?

Paulo Ferrero said...

Não! Esta gente renega o passado, todos os dias. Venha o azul, o verde, o vermelho ou o amarelo, é sempre igual. Não há como escapar ... aparentemente.

J. Calaveras said...

Será que o paredão chega à Azarujinha? Ninguém se preocupa com esta praínha? Manutenção para aqueles lados também é preciso!!!

J.N.Barbosa said...

A Azarujinha é onde o novo pavimento foi mais castigado. O mar arancou logo três metros quadrados de lages.

Pedro Partidário said...

A AZARUJINHA!!???... a Azarujinha, está a ser "palco" neste momento de um episódio tão revelador de tantas perguntas!... mas tal como o nome indica no seu diminuitivo, deve ser por ser "coisa pequena", irrelevante para a Cascais de turismo de excelência! (apesar de ser - a Azarujinha - um recanto de grande interesse paisagístico,... o encaixe na escarpa, a escadaria, a convexidade atractiva da pequena baía)...

Caro Calaveras, dedicarei o meu próximo post a essa "praínha", está prometido (com dedicatória a si e ao caro J.N. Barbosa!).

Paulo Ferrero said...

A Azarujinha é minha praia/zona preferida de toda a Linha (juntamente com Santa Marta). Sei que também é da predilecção do Presidente Capucho, desde há muito. Sei tb que a CMC tem um projecto de reabilitação do paredão e dos serviços ali existentes. Mas sei, por outro lado, que a Azarujinha, talvez mais valha continuar incógnita do que passar a estrela, pelas mais variadas razões...

J. Calaveras said...

Ainda a Azarujinha. Recentemente vi alguma movimentação ... perguntei o que se passava. Que era para fechar!!! E, de facto, parece ser o que está a acontecer ... as instalações de apoio, ou o que resta delas, estão a ser entaipadas. Cá fico à espera do "post" do Pedro.