Wednesday, October 17, 2007

Pedido esclarecimentos ao Dr.Capucho e passos seguintes


Exmo. Senhor Presidente da Câmara
Dr. António Capucho

Vimos pelo presente apresentar o nosso mais profundo protesto pelo que ocorre no Chalet Montrose, com a execução de um projecto de construção de (mais) um condomínio fechado, e que envolve a construção de 4 andares acima do solo, piscina e 2 andares em cave para estacionamento subterrâneo de 67 viaturas, que comportará a destruição maciça do arvoredo e coberto vegetal; e colocar para reflexão de V.Exa. as seguintes questões:

1. Como é possível que um projecto como o que está em execução naquela propriedade ocorra sem Plano de Pormenor, contornando de forma subtil o PDM?

2. Como é possível que a CMC permita semelhante esventramento daquele fabuloso espaço (que comporta dezenas de palmeiras, eucaliptos e outras espécies centenárias e de majestoso porte, como um cedro supostamente a proteger e já entretanto abatido), último pulmão verde do Monte Estoril e que, por caricata contradição, por vontade do Pelouro da Cultura estaria hoje classificado como Imóvel de Interesse Municipal (!); é também objecto de estudo por eminentes catedráticos, e é referência obrigatória na documentação que a própria CMC produz sobre o património do concelho?

3. Como é possível que a CMC, através do seu Vice-Presidente, Carlos Carreiras, tivesse dado «luz verde» a este projecto, projecto que é muito pior em termos de volumetria e impacte ambiental do que um outro, ainda há pouco tempo chumbado por si próprio, Senhor Presidente da CMC, porque atentava contra aquele mesmo património?

4. Como é possível que este projecto seja aprovado e, imediatamente ao lado do Chalet Montrose, tenha cumbado um projecto de particular para pequenas alterações numa garagem tenha sido chumbado pelos mesmos serviços da CMC, com a justificação que alterava a traça do imóvel em causa e o conjunto urbano vizinho, ou seja, o próprio Chalet Montrose?

5. Como é possível que as obras deste condomínio tenham avançado sem a colocação prévia do indispensável «Aviso», que foi apenas colocado 24h após os primeiros protestos dos cidadãos?

4. Como é possível, Senhor Presidente, que os cidadãos não tenham sido ouvidos e estejamos todos perante um malfadado «facto consumado»?

Solicitamos a V.Exa. que PARE PARA PENSAR! E que não destrua nestes 2 últimos anos de mandato o que conseguiu no mandato anterior!
Há formas de evitar estes atentados ao património, e certamente que há a possibilidade de no Município de Cascais se fazer uma permuta com o promotor deste empreendimento!

Informamos que:

- decorre neste momento entre os moradores do Monte Estoril um abaixo-assinado presencial;
- iremos organizar em Cascais, em data a anunciar muito em breve, um debate sobre o «Chalet Montrose», para qual estão já confirmados especialistas de renome internacional, e para o qual convidamos a estar presente, desde já, o Sr.Dr. António Capucho;
- iremos apresentar queixa à Provedoria de Justiça.

Na expectativa de que a CMC trave este empreendimento indesejável, subscrevemo-nos com os melhores cumprimentos.

Paulo Ferrero, Maria Amorim Morais, Pedro Partidário, Eduardo Santini, Fernando Boaventura e Paula Mascarenhas

Foto: Teresa Sampaio

3 comments:

Paulo Rodrigues said...

Subscrevo quase na totalidade. Só discordo do "(...) E que não destrua nestes 2 últimos anos de mandato o que conseguiu no mandato anterior!(...)"
Independente de bandeiras partidárias (ao meu ver devemos nos abster das mesmas para que o debate sobre os problemas do Concelho possa ser absolutamente isento)não vi nenhuma vitória ou melhorias significativas no que diz respeito ao urbanismo de Cascais nos últimos anos. A construção continua fora de controle, prédios nascem como cogumelos de um dia para o outro. As ruas continuam esburacadas,lixo e entulho são frequentes pelas mesmas.
Enfim, mais uma administração medíocre.
De resto concordo com tudo que tenho visto neste espaço de Cidadania.
Aproveito para saber se há alguma Associação de Moradores do Concelho de Cascais e, no caso de haver,como contactá-la para participar de debates e acções em concreto.
Abraços
Paulo Rodrigues

Paulo Rodrigues said...

Antes que esqueça:
Onde decorre o abaixo-assinado presencial? Junto ao Chalet?
Gostaria de comparecer para dar o meu contributo enquanto cidadão.
Paulo Rodrigues

Paulo Ferrero said...

Caro Paulo Rodrigues
Se me enviar um email, terei todo o gosto em dar o contacto da pessoa que está a organizar o abaixo-assinado, bem como o contacto da Associação de Moradores e Amigos do EstorilCump.s
PF