Tuesday, October 16, 2007

Vila Montrose: concentração hoje às 18h30


A Associação de Moradores do Estoril, o Grupo Ecológico de Cascais e o Cidadania Cascais, convocam para hojte, Terça-Feira, dia 16, pelas 18h30 uma concentração de moradores, e não só, em frente da Villa Montrose. na Rua Alegre nº 4, no Monte Estoril.

Este é um assunto demasiado importante para se ficar calado!


Por favor, divulgue e compareça!

MUITO OBRIGADO

Paulo Ferrero e Teresa Sampaio

2 comments:

Luis said...

Cascais está mais degradado

Trabalhei e vivi no Concelho de Cascais em 2002.
Voltei a este Concelho para residir
recentemente.

Noto uma degradação ambiental grande não só pela falta de espaços verdes e zonas arborizadas como um aumento do tráfego automóvel muito intenso com a consequente poluição.

Cascais é só para alguns. Vive baseado na fama e em projectos só acessiveis à bolsa dos "bem instalados".

As diferenças sociais neste Concelho acentuam-se reflectindo o que se passa por este país fora.

Anda muita gente por aí a passar fome mas que mostra um falso bem estar, e ao lado estão os senhores do dinheiro.
Quem quizer e tiver tempo que observe.É frequentar as Estações da CP, supermercados cafés e olhar , vendo.

Tenho reclamado junto da Camara de Cascais, a falta de higiene e qualidade ambiental na zona dos Sassoeiros (por um triz estava em Oeiras... )onde vivo, através da linha do Gab.do Munícipe do site de Cascais .
Desde Julho, além da resposta clássica a informar-me que o assunto foi enviado para a área de responsabilidade, não recebi qualquer informação.E já la vão 5 mensagens com sugestões e fotografias

Parece só ser fachada este serviço.

Termino manifestando o meu apoio às
reclamações de mais um empreendimento urbanístico que vai destruir uma bela zona. É e será sempre assim. O capital manda.

Cumprimentos
Luis C Neves

Vasco said...

De acordo com o Sr. Carlos Carreiras, Vice-Presidente da Câmara de Cascais, a urbanização do Parque Montrose "contempla a salvaguarda do património arbóreo mais importante que lá está" (in Público, 12/10/2007). Ora, é preciso dizer que o charme do Chalet Montrose não está no facto de ter uma ou outra palmeira mais exótica espalhada pelo jardim, mas sim na densa vegetação típica dum jardim romântico oitocentista. É isso que está em causa e é isso que se vai perder para sempre.

Alguns meses atrás participei num evento chamado "Agenda Cascais 21" organizado precisamente pelo Sr. Vice-Presidente. Ouvi uma longuíssima apresentação dele sobre a necessidade dos cascalenses contribuírem com mais ideias e soluções para problemas que queriam ver resolvidos. No entanto, quando chega a altura de aprovar projectos urbanísticos sensíveis, é tudo feito em secreto e os moradores da zona nem sequer são consultados.

Tenho ainda sérias dúvidas quando vejo afirmações provenientes da CMC garantindo que a parte mais importante do património arbóreo na Montrose será salvaguardado. Como é que a CMC dá este tipo de garantias quando ela própria é incapaz de preservar árvores nas suas obras!
Para quem ainda não reparou, morreu o enorme pinheiro manso centenário do Chalet Madalena (ex-Pensão Boaventura) perto do Cruzeiro devido às obras que a CMC lá anda a fazer. Não é preciso ser nenhum génio para saber que escavações afectam gravemente as raízes das árvores. Quero ver quantas das (poucas) árvores da Montrose que não serão abatidas nesta fase, sobreviverão as escavações de 2 pisos subterrâneos.

Vasco d'Andrade